-Objetivos- -Coleções- -Glossário- -Artigos- -Reportagens- -Notícias- -Universo da Filatelia- -Informações- -Peças Filatélicas- -Material Filatélico- -Mercado Virtual- -Bibliografia- -Aceita um cafezinho?- -Contato- -Home-

2 de abril de 2018


03-Febre Aftosa
(Emissão Postal Especial)

03-Febre Aftosa
(Emissão Postal Especial)
Carimbo comemorativo de 1º dia de circulação
--------------------------------------------------------------
SOBRE O SELO

O selo comemora uma grande conquista da pecuária brasileira: o reconhecimento do Brasil pela Organização Mundial de Saúde Animal como zona livre da febre aftosa com vacinação. Para isso, o design gráfico do selo é composto pelo título que comunica de forma objetiva a conquista e também pela imagem de um boi Nelore, uma das raças zebuínas. O zebu representa mais de 80 % do rebanho bovino nacional. O verde do campo, o azul do céu e o amarelo do sol remetem às cores da bandeira brasileira. Outro detalhe é o brinco da orelha do boi, que garante sua rastreabilidade com registro da genealogia desde o seu nascimento até o final da sua vida, mais que, na imagem destaca o ano em que o Brasil recebe esse importante reconhecimento internacional. Foram usadas técnicas de fotografia e computação gráfica.

DETALHES TÉCNICOS

Edital nº 3 Processo de Impressão: ofsete Papel: cuchê gomado Folha com 15 selos Valor facial: 1º Porte Carta Comercial Tiragem: 150.000 selos Área de desenho: 25mm x 35mm Dimensão do selo: 30mm x 40mm Picotagem: 12 x 11,5 Data de emissão: 02/04/2018 Local de lançamento: Brasília/DF Impressão: Casa da Moeda do Brasil Cód. de comercialização: 852012560

--------------------------------------------------------------
Texto descritivo do Edital
FEBRE AFTOSA

A febre aftosa é uma doença infecciosa causada por vírus que atinge principalmente animais de cascos bipartidos, como bovinos, bubalinos, ovinos, caprinos, suínos e algumas espécies silvestres. A doença provoca febre alta, feridas na boca e nas patas dos animais, perda de peso e maior propensão a desenvolver outras doenças. O vírus da febre aftosa é altamente contagioso e pode rapidamente infectar grande número de animais suscetíveis, causando perdas de produção e, principalmente, sérias restrições comerciais e danos econômicos.

No Brasil, a prevenção da doença é feita principalmente por meio do funcionamento de estruturas e vigilância contínua para proteger as zonas livres, avaliações e gestões de riscos, e a vacinação sistemática e obrigatória de bovinos e bubalinos.

Ao longo do processo de erradicação da doença no país, predominou a implantação de zonas livres com vacinação. Hoje, o Estado de Santa Catarina é a única unidade da Federação com o reconhecimento de zona livre de aftosa sem vacinação.

Em outubro de 2017, o Brasil encaminhou à Organização Mundial de Saúde Animal - OIE pedido de reconhecimento das últimas áreas do País (Roraima, Amapá e partes dos estados do Amazonas e Pará), como zona livre de febre aftosa com vacinação. O pleito está sob análise e a expectativa é que seja aprovado na 86ª Sessão Geral da Assembleia Mundial da OIE, a ser realizada no período de 20 a 25 de maio de 2018 em Paris. Com a aprovação, o Brasil receberá a última certificação esperada, para que todo seu rebanho pecuário susceptível do país seja contemplado com as zonas livres da doença implantadas até o momento, o que certamente refletirá para ampliação dos mercados internacionais às carnes brasileiras, gerando benefícios e crescimento ao setor agropecuário do País.

Ao mesmo tempo, o serviço veterinário oficial brasileiro, com participação do setor privado, iniciou um novo processo que busca ampliar a zona livre de febre aftosa sem vacinação do país nos próximos anos e o Brasil alcance o status sanitário de país livre de febre aftosa sem vacinação até 2023. Dessa forma, o Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), embasado no Plano Estratégico do PNEFA 2017-2026 e nas diretrizes internacionais, almeja completar o processo de erradicação da doença no território nacional e sustentar essa condição sanitária.

Com essa emissão, os Correios valorizam os progressos alcançados na erradicação da febre aftosa do território nacional e divulgam o trabalho que está sendo realizado para atingir as novas metas estabelecidas para sua etapa final, o que contribuirá na certificação da qualidade da carne produzida e exportada pelo Brasil.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
--------------------------------------------------------------
Veja a íntegra do Edital (Arquivo .pdf)

Edital 3 - 2018
Febre Aftosa
(Emissão Postal Especial)
--------------------------------------------------------------
Alguns dos temas ilustrados pelas peças

Politícas de proteção aos animais, fauna, bois, pecuária, medicina veterinária, campanhas de erradicação de doenças.

--------------------------------------------------------------
Peças Filatélicas

Serão preparadas peças filatélicas com base no selo, carimbo, envelopes e cartões-postais.

--------------------------------------------------------------
Próxima Série: Clique no título.
04 - Homenagemà Biblioteca Postal (Emissão Postal Especial) (4/5)
--------------------------------------------------------------
Série Anterior: Clique no título.
03 - Defesa Animal
Voltar para o Indice do Album 2018
Desenvolvimento: João Alberto Correia da Silva